poesia

fim de semana

21:23

sexta

em vez de declamação
eu falava reclamação de poesia
antes mesmo de pensar
que escreveria
no fim do dia, então
se eu fosse reclamar
eu mesma me atenderia
isso são horas, menina?
hoje já fechou
acabou o mês
não tem mais dia útil
aderimos à greve geral
não faço mais rima hoje
nem por bem e nem por mal

sábado

alguém lhe falou
que amor
ultrapassava o corpo
não estavam mentindo
mas quando amou
ela foi o mais corpo possível
mas o corpo não é eterno
e ela não acreditava
nem em céu nem em inferno
então felizes para sempre
existe só mesmo na arte
poesia é amor
amorfo
intáctil
atemporal
incomensurável
(que ela considerava
a melhor palavra
da língua portuguesa)
então era isso que faziam
os artistas
não só amavam
mas o amor eternizavam
podem invocar o apocalipse
queimar todos os papéis
limpar todos os servidores
amor uma vez escrito
acabou
ou melhor
não acaba nunca mais

domingo

na alegria e na tristeza
na riqueza e na pobreza
na saúde e na doença
até que nem a morte os separe
proclamou a arte
pode rimar a noiva
falou a poesia
ou alternativamente
quando voltamos à forma
ao corpo
ao tempo
à medida
até que a vida os separe
porque ela faz essas coisas
prega peças
mas ela sabe o que faz
eu que não sei
digo que sei escrever
mas ainda não sei contar
sei chorar e sei sorrir
já nasci sabendo sentir
e não aprendo a controlar
não sei terminar poesia
não me obrigue, por favor
e o clichê você já conhecia
eu só sei rimar com amor