dia 29

00:01

não é que

não era
amor
é que
simplesmente
não era
só servia pra poesia
mas quem é
que escreveria?
e será que
guardaria?
seria um escrito
de gaveta?
rascunho
mas feito a caneta
cheio de borrões
vai pro lixo?
assim?
amassado
rasgado
riscado
mordido
escrito
rimado
gemido
lembrado
sonhado
cuspido
e escarrado
não é que
não era
amor
é que
era
poesia

poesia

desculpa

00:00

esses tempos alguém me disse
sem saber que eu escrevia
que o amor era uma desculpa
pra gente fazer poesia

já pra fazer amor
a gente não pede desculpas
e nem sequer deveria
pois se o amor for pecado
deverá ser absolvido
e se não for correspondido
ao menos será rimado

pra vida, eu não tenho desculpa
nem pra morte, e nem pra dor
se eu partir antes do leitor
peço que salve os meus escritos
um dia, alguém pode gostar
mas o meu corpo, manda queimar
enterra as cinzas e planta uma flor

aqui, descansa um poeta
cuja vida era uma desculpa
pra poder morrer de amor